ECO-PASSEIO | LINHA DO TUA

Eco-Passeio: Linha do Tua
Data: sábado, 9 de Maio
Hora de Partida: 08h00
Local: Parque de Estacionamento Sr.ª da Graça (Rua Arquitecto Januário Godinho – Referências Biblioteca Municipal de Ovar e Centro de Arte de Ovar)
Aconselhamos o uso de roupa e calçados adequados, protetor solar, água e binóculos.

No seguimento da construção da barragem do Tua envolta de polémica e dada (…) «a oposição dos partidos Bloco de Esquerda e os Verdes, tendo os Verdes feito denúncias à UNESCO alegando pôr em causa a classificação da UNESCO do Douro Vinhateiro como património da humanidade» (…) e pelo facto da (…) «Quercus também ter efetuado denúncias à UNESCO, alegando que o “imenso estaleiro” em que se transformou aquela região classificada do Alto Douro Vinhateiro e que a sua construção representaria um “verdadeiro atentado a um património ambiental e cultural insubstituível”» (…), os Amigos do Cáster acharam por bem organizar um eco passeio que tem como objectivo percorrer zonas do rio Tua que a médio prazo ficarão submersas aquando da operacionalização da barragem Tua. (Texto adaptado Wikipedia)

A linha do Tua é uma infraestrutura ferroviária, cavada nas rochas escarpadas do rio Tua. Construção iniciada no final do Séc. XIX; no seu auge ligou a estação de Tua a Bragança, num total de 144km. Hoje, desativada, resta-nos percorre-la a pé e apreciar a beleza da paisagem que ela nos proporciona ver.

Percurso pedestre: Castanheiro – Foz do Tua
Extensão: cerca de 5 km (percurso pela linha do Tua)
1.ª etapa: Localidade de Castanheiro Norte – estação de Castanheiro; etapa rápida por um percurso inclinado até à estação de Castanheiro (fácil).
2.ª etapa: estação de Castanheiro – Foz do Tua (3Km antes) localidade de Fiolhal; percurso com cerca de 5km que separam a estação de Castanheiro de Fiolhal. Este percurso pela linha passa pela zona dos túneis das Fragas Más, do viaduto, com uma paisagem de rara beleza, onde a linha acompanha o vale estreito e profundo que nesta altura do ano se encontrará verdejante e florido.
Dificuldade: média; os túneis fazem-se bem sem lanterna. Também não há pontes altas, mas depende da sensibilidade. O local mais assustador seria ao quilómetro 1,4 (viaduto das Presas), mas é onde não se pode passar. O maior perigo é o de caminhar sobre a gravilha, que pode maçar os pés ou causar alguma entorse. Atenção que as travessas molhadas tornam-se muito escorregadias. Deve levar-se calçado adequado, com sola de borracha.
O almoço poderá ser feito perto da estação de Tralhariz, ou então no final do percurso pela linha (de acordo com a opção dos participantes).
3.ª etapa: final da linha (3Km antes da Foz) até à localidade de Fiolhal.

Este troço está incluído nos primeiros 16 km da linha que vão ficar submersos após a construção da barragem e por isso maior interesse em percorrer estes quilómetros da linha.

Condições:
O valor da inscrição é fixo, 8 Euros para sócios dos Amigos do Cáster e 10 Euros para não sócios.
O pagamento deve ser efectuado no acto de inscrição, ou seja, anexando o talão de transferência multibanco ao email que expressa interesse em participar. Para a transferência bancária sirva-se do NIB 0010 0000 2505 5800 0015 6 (Associação Juvenil Amigos do Cáster).
Caso ocorra desistência a menos 48 horas do início da actividade o participante deverá assumir a responsabilidade da sua inscrição pagando a sua inscrição na totalidade.
Cada participante trará o seu piquenique/almoço e poderá partilhá-lo com os restantes participantes. O número máximo de participantes será de 25. Para participar deverá enviar para info@amigosdocaster.org, até quinta-feira, 07 de Maio, os seguintes dados, i) nome completo, ii) endereço de correio-e, iii) número de telemóvel, iv) data de nascimento e v) número de bilhete de identidade. Para mais informação, contacte, Carlos Ramos através do telemóvel, 964205415.

Categoria EcoPasseio

6º ECO-PASSEIO | RIA DE AVEIRO

6º Eco Passeio Ria de Aveiro – Canais e Esteiros de Ovar e Pardilhó

Dia 26 de Abril , vai ser realizado o “6º Eco Passeio Ria de Aveiro – Canais e Esteiros de Ovar e Pardilhó”, atividade organizada pela colaboração entre as associações “CENARIO”, Centro Náutico Ria de Ovar e os Amigos do Cáster com vista a promover o património natural e as atividades náuticas do concelho de Ovar, assim como, sublinhar a energia e o valor que o movimento associativo popular pode conferir às comunidades locais.

Esta atividade está organizada da seguinte forma:

09H30: Receção dos participantes na sede da CENÁRIO no Cais do Puxadouro, Válega, Ovar;
10H00: Passeio de Barco pela, Ribeira da Aldeia, Mourão e Gago;
12H30: Chegada e almoço (piquenique);
14H00: Trabalhos manuais- Conceção e fabrico de utensílios domésticos de madeira;
17H00: Fim das atividades

O valor da inscrição é fixo, 5 Euros para sócios de qualquer das associações e 7 Euros para não sócios. O pagamento poderá ser efectuado no próprio dia ou ainda através de transferência multibanco para o nib 0010 0000 2505 5800 0015 6 (Associação Juvenil Amigos do Cáster) e respectiva apresentação de comprovativo no dia do evento.
Cada participante trará o seu piquenique/almoço e poderá partilhá-lo com os restantes participantes. O número máximo de participantes será de 30. Para participar deverá enviar para info@amigosdocaster.org com os seguintes dados, i) nome completo, ii) endereço de correio-e, iii) número de telemóvel. Para mais informação, contacte, Carlos Ramos através do telemóvel, 964 205 415.

Participe!

Fotografias de Ricardo Teixeira e Duarte Regalado respectivamente.

Categoria EcoPasseio

COASTWATCH 2015

“Coastwatch: 25 anos a olhar pelo Litoral” foi o tema escolhido para a 25ª campanha deste projeto de educação ambiental que, anualmente, junta milhares de voluntários por toda a Europa. No concelho de Ovar esta campanha é coordenada pela CMO e dinamizada pela Associação Amigos do Cáster com a colaboração do Ecoclube Júlio Dinis. Foi no passado dia 22 de março que decorreu esta atividade, juntando mais de 50 participantes que colaboraram na monitorização do troço costeiro entre as praias do Furadouro e do Torrão do Lameiro. Avaliar o estado em que se encontra este troço do litoral, através da observação dos parâmetros: poluição do areal, da água, erosão costeira, pressão urbanística e principais espécies de fauna e flora presentes, é a principal missão desta campanha. É desta forma que o Coastwatch, promove a cidadania ativa, alertando para a responsabilidade de todos em participar, de forma ativa e continuada, no desenvolvimento sustentável de uma parte muito importante do nosso território – o Litoral. No entanto, para além desta missão, também houve espaço para um salutar.

Categoria Coastwatch

COASTWATCH 2015

O Coastwatch terá lugar no domingo, 22 de Março de 2015, com as 09h30 e a Praia do Furadouro como hora e local de encontro.
O objectivo desta actividade é percorrer um bloco de 5 km da zona costeira, concretamente da Praia do Furadouro até a Praia do Torrão de Lameiro, registando assim por unidades de 500m, o nível de resíduos, os arrojamentos de fauna selvagem, a flora, fauna, ocorrente, entre muitos outros elementos. Essa informação é tratada a nível local (por escolas e municípios), regional e nacional com a elaboração de um relatório que será apresentado num seminário nacional. Esta é a componente técnica da Coastwatch.
No entanto, os Amigos do Cáster querem tornar esta manhã num momento de confraternização com os participantes, alunos das diversas escolas do concelho e estudiosos do tema da Erosão Costeira e Defesa da Costa. Partilhem connosco um pequeno passeio entre a Praia do Furadouro e a Praia do Torrão de Lameiro fruindo de uma magnífica paisagem, de excelente companhia e de alguns conhecimentos extra sobre a nossa costa. Ajudem-nos a melhorar o conhecimento da situação ambiental da costa do concelho de Ovar, a sensibilizar a comunidade, e as instituições para os problemas resultantes dos impactos da actividade humana.
Para mais informações, contactem os Amigos do Cáster através do seguinte endereço de correio electrónico info@amigosdocaster.org

Categoria Coastwatch

CICLOne de Conferências

Dia da Fotografia “Encontrar a fotografia por entre os filmes”
A fotografia e o filme foram celebrados no Cinema do Centro Comercial do Dolce Vita de Ovar, através do evento “Encontrar a fotografia por entre os filmes” que decorreu no dia 28 de Fevereiro do corrente ano. Os Amigos do Cáster colaboraram nesta iniciativa deste Centro Comercial através de Carlos Ramos presidente desta colectividade. Carlos Ramos apresentou a associação, o evento “Ambiente Imagens Dispersas – Encontro de Fotografia Cidade de Ovar” e o papel facilitador da fotografia na propagação da mensagem conservacionista. Durante esta apresentação também se mostraram alguns trabalhos pioneiros de fotografia de natureza em território ovarense.

Categoria CICLOne de Conferências

AMBIENTE IMAGENS DISPERSAS 2014

Ambiente Imagens Dispersas 2014 – 10º Encontro de Fotografia Cidade de Ovar

Oficina de Educação Visual e Ambiental 2014

O período das exposições de fotografia do “Ambiente Imagens Dispersas 2014 – 10º Encontro de Fotografia Cidade de Ovar” ocorreu até 10 de Janeiro de 2015, na Galeria do Centro de Arte de Ovar. Pela segunda vez, estas exposições de fotografia foram usadas em acções sensibilização ambiental. Desta iniciativa, constaram uma apresentação sobre os Amigos do Cáster e a sua missão, enquadrando assim este evento nessa mesma missão. Depois foram centro da atenção destas crianças e jovens, as exposições de fotografia “Meet Your Neighbours, A biodiversidade começa em casa” de Gonçalo Lemos e “Concurso de Fotografia Ambiente Imagens Dispersas 2014” resultando da captura de vários fotógrafos nacionais, incluindo vareiros, e internacionais. Incluímos nesta acção o Centro Escolar dos Combatentes e ainda a Escola Secundária Júlio Dinis, envolvendo assim, mais de 200 alunos do Pré-Escolar, Ensino Básico do 1º e 3º Ciclo. Para este efeito foi importante o apoio da Divisão da Cultura da Câmara Municipal de Ovar e ainda do quadro docente do Centro Escolar dos Combatentes e Escola Secundária Júlio Dinis e respectivos agrupamentos de escolas.  

Categoria Ambiente Imagens Dispersas

FLORESTA AUTOCTONE – Oferta de Azevinhos

Os Amigos do Cáster conjuntamente com Escola Secundária Júlio Dinis, ofereceram Azevinhos aos transeuntes do Mercado Municipal de Ovar, sábado, 21 de Dezembro oferecendo azevinhos Ilex aquifolium. Esta foi a terceira edição que os Amigos do Cáster realizaram em 2014.

Lembramos que, (…) «a floresta que é constituída por árvores de espécies originárias do nosso território como os carvalhos, os sobreiros e as azinheiras (que também são carvalhos), os castanheiros, os medronheiros, os azereiros, os loureiros, os azevinhos…, e que estão adaptadas ao nosso clima.
A floresta autóctone portuguesa é formada por árvores de crescimento tipicamente mais lento do que as espécies de árvores introduzidas, mas que adquiriram a capacidade de melhor resistir a longos períodos de seca com temperaturas elevadas e intercalados por chuvas relativamente intensas. São florestas também resilientes aos incêndios, que fustigam regularmente os territórios do sul da Europa.
Novembro é a época ideal para plantar árvores de espécies autóctones. Uma sugestão adicional – em Março, no Dia Internacional das Florestas, aproveite para verificar se as jovens árvores necessitam de rega.» (ICNF)

Categoria Sem categoria

OPERAÇÃO SOLIDARIEDADE 2014

Operação Solidariedade com chefs de palmo e meio

No passado dia 14 de Dezembro renovou-se mais uma edição da Operação Solidariedade, proporcionando uma tarde diferente a cerca de 40 crianças do nosso concelho.
Mais uma vez foi possível chegarmos às crianças mais desfavorecidas através da ajuda das professoras das várias escolas do ensino básico e com elas passámos uma tarde de ciência, aprendizagem com diversão e muito companheirismo.
Foi assim que os nossos protagonistas foram “Chefs no laboratorium” no Visionarium em Santa Maria da Feira.
Esta actividade insere nos Laboratórios que têm por base a experimentação enquanto ferramenta básica de construção do conhecimento científico.
São sessões de carácter vincadamente prático que visam proporcionar o contacto com novas tecnologias no domínio da Biologia Celular e Molecular, Genética, Química, Ecologia e Ambiente.
Na sessão laboratorial os alunos realizam experiências e ensaios recorrendo a técnicas e equipamentos diferenciados.
Gomas, chupa-chupas e o bolo de chocolate de caneca foram produzidos nestes laboratórios, que os nossos chefs de palmo e meio ajudaram a fazer e que puderam saborear.
Terminado o laboratório lanchámos em conjunto e para finalizar foi entregue um presente didáctico (livro e puzzle).
Mais um ano e a certeza que faz sentido continuar a proporcionar algo diferente a estas crianças! O entusiasmo e os sorrisos renovam-se e enchem-nos a alma…
Feliz 2015 para todos!

Categoria Operação Solidariedade

AMBIENTE IMAGENS DISPERSAS 2014

Ambiente Imagens Dispersas 2014 -10º Encontro de Fotografia Cidade de Ovar

Oficina de Fotografia “Ambiente Imagens Dispersas 2014”

“Shoot Your Neighbours – Fotografe os seus vizinhos” por Gonçalo Lemos

«Fotografar a vida selvagem é sempre um prazer.» Foi o que sentiram os participantes desta oficina de fotografia, com uma sessão teórica no sábado de manhã, 13 de Dezembro e duas sessões práticas, uma no Parque Urbano de Ovar e ainda outra no dia seguinte em Guilhovai, Ovar.

Foram vários os sujeitos das suas câmara fotográficas, uma das quais a rã ibérica.

«Mas vida selvagem não é apenas a que existe em África ou noutro qualquer lugar exótico. É também toda aquela que existe ao nosso redor, próxima de nós. Tão próxima que nos bate à porta. Fotografar e dar a conhecer os nossos “vizinhos” é o primeiro passo para o conhecimento e a conservação!»

Categoria Ambiente Imagens Dispersas

AMBIENTE IMAGENS DISPERSAS 2014

Ambiente Imagens Dispersas 2014 -10º Encontro de Fotografia Cidade de Ovar

OFICINA DE FOTOGRAFIA – “Shoot Your Neighbours – Fotografe os seus vizinhos” por Gonçalo Lemos, Sábado e domingo, 13 e 14 de Dezembro
INSCREVA-SE!
Fotografar a vida selvagem é sempre um prazer. Mas vida selvagem não é apenas a que existe em África ou noutro qualquer lugar exótico. É também toda aquela que existe ao nosso redor, próxima de nós. Tão próxima que nos bate à porta. Fotografar e dar a conhecer os nossos “vizinhos” é o primeiro passo para o conhecimento e a conservação!
Para participar no Workshop contacte Pedro Lopes (936 258 894 – plophotos@gmail.com)

Categoria Ambiente Imagens Dispersas