DIA DA FLORESTA AUTÓCTONE 2016

Sessão 1 – Mercado Municipal de Ovar

Página Facebook Amigos do Cáster + fotografias

A 23 de Novembro celebrou-se, na Península Ibérica, o Dia da Floresta Autóctone.
Mais uma vez os Amigos do Cáster, fizeram com que Ovar não falta-se à chamada, contando com a colaboração directa da Escola Secundária Júlio Dinis. Esta actividade passou pela partilha de dezenas de pés de azevinhos (planta autóctone e ameaçada) os utentes do Mercado Municipal de Ovar no passado, sábado, 10 de Dezembro. Esta actividade voltará a repetir-se a 24 de Dezembro.
A floresta autóctone nacional é constituída por árvores tipicamente portuguesas. As suas espécies características são o carvalho, o medronheiro, o azevinho, o loureiro, a azinheira entre outras. Estas espécies têm crescimento lento, suportam longos períodos sem água, e têm maior resistência a incêndios.
As funções da floresta autóctone são, i) manutenção da qualidade do ar, ii) regularização do ciclo hídrico, iii) conservação do solo, da água e da biodiversidade, iv) preservação e melhoria da paisagem natural, v) prevenção dos fogos florestais, vi) providenciar espaços educativos e de recreio, vii) preservação de valores históricos e culturais, viii) incremento do turismo, ix) produção de bens não-lenhosos (cogumelos, caça, etc.), x) produção de combustível lenhoso, xi) produção de madeira de qualidade.
Temos dado particular atenção ao azevinho porque o corte intensivo levou-o à lista de espécies em vias de extinção. Assim, o Decreto-Lei n.° 423/89 de 4 de Dezembro, proíbe o corte de azevinho.
O azevinho também é uma espécie autóctone.

Categoria Biodiversidade, Conservação da Natureza, Educação Ambiental

Comments are closed.